<META content="MSHTML 6.00.2900.2604" name=GENERATOR><!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </HEAD><BODY><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7992246326967506893\x26blogName\x3dNa++Cozinha++com++Aninha\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://comaninha.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://comaninha.blogspot.com/\x26vt\x3d360492369704133824', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
terça-feira, 18 de novembro de 2008
Um misto-quente é um sanduiche quente, preparado à base de queijo e presunto, os quais são inseridos entre duas fatias de pao (geralmente pao de forma). O aquecimento pode ser realizado em frigideira e, forno convencional,forno de microondas, prensa térmica ("misteira"), ou ainda porbanho-maria. É um sanduíche muito popular no Brasil e no Sul é mais conhecido como torrada.

Fonte: wikipedia.org


Este
é pra quando bate aquela fome no meio da tarde e a geladeira anda meio vazia. Pois a solucao para o seu problema é bem simples, nao sendo necessaria nenhuma habilidade especial em cooking. E foi assim que eu me virei com o lanche de hoje.

Misto-Quente de Forno











Ingredientes:
- 2 copos de leite
- 1 pao de forma sem a casca
- 200g de mussarela
- 200g de presunto (usei peito de peru)
- 1 colher de sopa de manteiga
- 2 ovos
-2 colheres de sopa de queijo ralado
- queijo parmesao ralado
- pimenta do reino e sal a gosto

Modo de Preparo:
Bata no liquidificador os ovos, o leite, a manteiga, o queijo ralado, a pimenta do reino, e o sal. Unte um refratario e forre-o com pao de forma sem casca. Regue a camada formada pelo pao com parte do caldo batido. Forre o pao ja amolecido com mussarela e em seguida com presunto. Pode usar tambem tomates em rodelas, azeitonas, etc. Faca outra camada de pao e repita o procedimento: caldo batido, mussarela, presunto. Por ultimo, coloque mussarela e salpique com bastante queijo parmesao ralado em ralo grosso (usei cheddar).
Leve ao forno medio pre-aquecido ate que fique corado.

Marcadores: ,

 
 
Comentários: 8




Dúvidas em medidas ou ingredientes? Utilize o Glossário de Cozinha.

terça-feira, 11 de novembro de 2008
Originária da Região Andina, a batata é chamada em vários países da América Espanhola por seu nome quechua: papa. Levada à Europa pelos conquistadores seu uso se difundiu em todo o mundo, chegando até a ser chamada de batata inglesa ou batata holandesa.
Na sua região de origem, existem mais de 300 variedades do tubérculo e a sua população costuma usar um tipo especial de batata para cada prato: encontramos a batata para purê, a batata amarela, própria para comer cozida, a batata para fritar, a que combina melhor com esta ou aquela carne.
Além de fazer parte da culinária, a batata também está presente na linguagem do dia a dia: quando queremos que alguém deixe de nos amolar, mandamos plantar batatas; se temos um problema difícil de resolver, temos uma batata quente nas mãos; e dizemos que "é batata" algo certo e seguro.
Também chamamos de batata a outros tubérculos: batata doce, a batata da samambaia, a batata de purga, a batata do rio, etc. A verdade é que a "solanum tuberosa" que aqui no Brasil é apenas batata ou batatinha, entrou pra valer na nossa mesa.


Fonte: http://www.novasociedade.com.br


A batata é excelente para uma infinidade de saladas. Com atum, galinha, temperada com maionese, misturada a outros legumes e mesmo frutas. A receita de hoje com mostarda e alecrim, é ótima, leve e acompanha bem qualquer tipo de carne ou ave.

Salada de Batatas ao Alecrim










Ingredientes:
- 4 batatas medias
- sal e pimenta do reino a gosto
- 1 ramo de alecrim fresco e um pouco de salsinha
- suco de meio limao
- 1 colher de cha de mostarda amarela
- 1 colher de cha de mostarda Dijon
- 1 colher de sopa de creme de leite
- 1 colher de sopa de iogurte natural
- 1 colher de sopa de azeite extra-virgem

Modo de Preparo:
Cozinhe as batatas, pique em cubos pequenos e deixe esfriar. Acrescente o alecrim fresco e a salsinha bem picadinhos. Tempere esta mistura com sal e pimenta do reino moida. Acrescente o molho preparado com suco de limão, mostarda amarela, mostarda Dijon, iogurte, creme de leite e azeite de oliva. Leve a geladeira ate o momento de servir.

Marcadores: ,

 
 
Comentários: 6




Dúvidas em medidas ou ingredientes? Utilize o Glossário de Cozinha.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008
Curiosidades sobre a história do pão
- No Egito, o pão também servia para pagar salários: um dia de trabalho valia três pães e dois vasos grandes de cerveja.
- Na Europa, passou a ser costume as mães darem para as filhas que se casavam um pouco de sua massa de pão, por achar que, assim, elas fariam um pão tão gostoso quanto o delas!
- Ao longo da história, a posição social de uma pessoa podia ser discernida pela cor do pão que ela consumia. Pão escuro representava baixa posição social, enquanto pão branco, alta posição social. É porque o processo de refino da farinha branca era muito mais caro. Atualmente, ocorre o contrário: os pães escuros são mais caros e, por vezes, mais apreciados por causa de seu valor nutritivo.
- Às vésperas da Revolução Francesa, Maria Antonieta, rainha da França, foi informada de que o povo passava fome: “Eles não têm pão, Alteza”. Ao que ela respondeu: “Se não tem pão, que comam brioches”. Não se sabe se o diálogo realmente aconteceu, mas a frase, de fato, ficou famosa. Já a rainha teve a cabeça cortada na guilhotina!
- Para os cristãos, o pão simboliza o corpo de Cristo. Na oração do “Pai-nosso” é pedido a Deus “o pão nosso de cada dia nos dai hoje”.
- Para os judeus, o fermento simboliza a corrupção. Por isso, eles só ofereciam a Deus pães ázimos, sem fermento. Até hoje, esse é o pão que eles comem na Páscoa, época em que é proibido consumir qualquer alimento fermentado.


Fonte: www.invivo.fiocruz.br


Eu gosto de panquecas, muffins e afins, mas , definitivamente, minha comidinha favorita é pão. Quentinho, com manteiga, no café da manha, não tem nada melhor! Por aqui, pão fresco e só o que sai do forno da casa da gente. Este eu aprendi com a Monica do Quitutes e alem de ser de fácil preparo, rende pãezinhos macios e saborosos. Obrigada, minha amiga. A turma aqui de casa aprovou!


Pão de Minuto












Ingredientes:
- 200gr de iogurte natural
- 2 colheres de sopa de manteiga
- 2 colheres de sopa de açúcar
- 1 ovo
- 1 colher de chá de sal
- 2 xícaras de chá de farinha de trigo
- 2 colheres de sopa de fermento em pó
- 1 gema para pincelar


Modo de preparo:
Misture o iogurte, a manteiga, o açúcar, o ovo e o sal. Peneire sobre esta mistura a farinha de trigo e o fermento. Misture bem a massa e faça pãezinhos redondos.
Coloque em assadeira untada, pincele com gema e leve para assar em forno médio (180ºC), preaquecido, por cerca de 15 minutos ou até que fiquem dourados.

Marcadores:

 
 
Comentários: 15




Dúvidas em medidas ou ingredientes? Utilize o Glossário de Cozinha.